Pesquisa:
2
11.07.2014
Movimento Sindical
Reduzir jornada é gerar empregos
Miguel Torres
Presidente da CNTM e do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e vice-presidente da Força Sindical

"A Força Sindical e as demais Centrais estão empenhadas na defesa de uma das mais importantes bandeiras dos trabalhadores brasileiros. Trata-se da redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais, sem redução salarial, prevista pela Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 231/95.

A medida, que já há anos aguarda votação no Congresso, vai gerar, se aprovada, segundo o Dieese, dois milhões de novos postos de trabalho, uma contribuição importante para uma melhor distribuição de renda e para o desenvolvimento da economia brasileira.

Além da geração de empregos e dos benefícios econômicos trazidos pela jornada menor, a aprovação da PEC traz consigo um forte apelo social, pois os trabalhadores poderão destinar mais tempo para a sua própria valorização profissional, por meio de cursos de qualificação ou requalificação profissionais – fundamentais para o atendimento de um mercado de trabalho cada vez mais exigente e competitivo –, para o convívio familiar ou para opções de lazer.

A redução da jornada irá, ainda, contribuir efetivamente para a diminuição dos acidentes de trabalho e das doenças profissionais, ainda bastante frequentes em nosso País.

Lembramos que a última redução constitucional da jornada de trabalho, de 48 para 44 horas semanais, deu-se em 1988. Portanto, há 26 anos".

Miguel Torres, presidente da Força Sindical e da CNTM

Comentar
Nome:
E-mail (opcional):
Comentário: caracteres faltando...
Copie o código ao lado no campo abaixo:
2 comentários para esta mensagem.
Passei um email para o senador Paulo Paim, pedindo mais empenho para aprovação da PEC 231/95 que passa a carga horária de 44 para 40 horas semanais e o fim do Fator Previdenciário. A sua assessoria me respondeu que sozinho ele não pode fazer muita coisa e que precisa de uma mobilização nacional para colocar os projetos em votação. Acredito que se cada eleitor cobrar com mais empenho os senadores e deputados federais ai quem sabe conseguiremos !!!! email do senador Paulo Paim para que quiser cobra-lo : PPAIM@senado.gov.br

É isto aí Miguel Torres! Eu acho que todos os sindicatos podiam se juntar e fazer uma campanha nacional pela TV. Porque os trabalhadores já não estão mais acreditando nem nos Sindicatos nem nas Centrais do Trabalho.